São Paulo - Capital
(11) 3181-9060
Demais Localidades 0800 444 0800

Tenho um dente com cárie, e agora?

Mantenha sua saúde e sorriso em dia de maneira ainda mais simples e prática.

Header

Sensibilidade, gengiva inchada, dor ao morder… esses são apenas alguns sintomas de dente com cárie — que é uma infecção na dentição causada por bactérias, formando placas duras e difíceis de remover em casa.

Embora se trate de um problema comum, podendo acontecer em pessoas de todas as idades, inclusive em bebês e crianças, ele deve ser tratado o mais rápido possível, evitando a ocorrência de danos mais graves.

E você, sabe como o dentista faz o tratamento do dente com cárie e o que pode acontecer quando a condição não é tratada? É sobre isso que falaremos neste artigo! Continue conosco para entender mais sobre o tema e, ainda, conferir por que contar com um plano odontológico é fundamental para um tratamento mais prático!

Como o dentista trata o dente com cárie?

Diagnóstico

Você percebeu sintomas incômodos e incomuns em um ou mais dentes — como dores ou sensibilidade — ou simplesmente foi ao dentista para fazer um check-up de rotina. Na consulta, o profissional tem uma suspeita inicial: a cárie.

Para fazer o diagnóstico correto, ele vai utilizar equipamentos especiais que permitem observar bem toda a boca e a dentição do paciente, procurando por pequenos furos que possam indicar melhor a presença de cáries. Pode ser que, ao identificar um furo, ele insira um instrumento de ponta fina no buraquinho para avaliar a profundidade e a presença de dores.

Se a suspeita de cárie se encontrar entre dois dentes ou mais, por exemplo, o profissional geralmente pede um raio-X para a melhor identificação do problema.

Tratamento

Primeiramente, se ainda existe algum mito que a cárie pode ser tratada por meio de procedimentos caseiros ou que ela se cura naturalmente após algum tempo, é preciso eliminá-lo de vez. A verdade é que a única forma de tratar a condição é em uma consulta com o dentista.

Em grande parte das vezes, apenas uma sessão é suficiente para remover a cárie, mas, quando muitos dentes estão afetados, o tratamento pode se tornar um pouco mais prolongado, incluindo procedimentos de substituição do dente por uma prótese.

Abaixo, reunimos os principais tipos de tratamento para um dente com cárie.

Restauração

Trata-se do procedimento feito pelo dentista para tratar o dente com cárie e fazer com que ele volte à sua forma e condição normal.

O profissional primeiro remove a parte deteriorada, limpa a área atingida e, então, preenche a cavidade. Os materiais utilizados no processo são variados, como ouro, porcelana, resina composta e amálgama, um tipo de metal cinza.

Obturação

A obturação é um procedimento similar à restauração, com o intuito de reconstruir o dente com cárie ou que sofreu perda de alguma estrutura. Para tanto, o profissional retira a parte do dente e recupera a área tratada para que ela se mantenha livre de bactérias e infecções que possam piorar o quadro.

É utilizado neste procedimento a amálgama, um material que, embora, durável e funcional, pode comprometer a autoestima do paciente, sobretudo quando feita em um dente que fica visível.

Canal

Em estado avançado, o dente com cárie se encontra muito danificado e pode precisar de um tratamento de canal. O procedimento consiste em remover a polpa do dente, limpar a área, descontaminar o canal, fechar e vedar adequadamente aquele espaço.

Em seguida, é fundamental que haja também a restauração, eliminando os riscos de uma nova contaminação e, consequentemente, da perda do tratamento.

Retirada do dente

A extração do dente, seguida pela inserção de uma prótese ou implante dentário para manter as funções de fala, estética e mastigação, é recomendada quando o problema da cárie não é possível de ser controlado por meio de procedimentos, medicamentos e outras medidas em consultório, fazendo com que a pessoa sofra até mesmo com uma perda óssea na região.

O que acontece quando um dente com cárie não é tratado?

Muitos podem ainda não saber, mas a cárie, inicialmente, é assintomática, ou seja, não apresenta sintomas que possam ser percebidos pelo paciente. Quando a situação não é identificada a tempo, inicia-se a formação de uma cavidade no dente, que, quando em local não visível, pode continuar se desenvolvendo por muito tempo.

Com essa evolução, o esmalte do dente é perfurado e chega perto da dentina, camada protegida por ele. É justamente nessa fase que a pessoa começa a sentir os dentes sensíveis e doloridos, sobretudo durante a ingestão de alimentos e bebidas quentes ou gelados.

É fundamental que a cárie seja tratada o quanto antes nessa fase porque, quando a cavidade atinge o nervo, será preciso passar por procedimentos mais complicados, como o tratamento de canal e a extração, que já abordamos anteriormente.

Para evitar a cárie, toda a atenção é necessária. Tenha em mente que sua principal causa é, ainda, uma higiene bucal inadequada, especialmente quando associada ao consumo exagerado de doces e alimentos ricos em açúcar, que facilitam o desenvolvimento de bactéria nos dentes.

Dessa forma, é crucial manter em dia a saúde bucal e fazer consultas periódicas com o dentista para a prevenção.

Por que contar com um plano odontológico no tratamento da cárie?

Da mesma forma que precisamos sempre fazer um check-up médico para a prevenção de doenças, ir frequentemente ao dentista é algo indispensável para a manutenção de uma boa saúde bucal e de um belo sorriso. No entanto, sabemos que realizar essas consultas é algo que demanda gastos, diversas vezes inacessíveis para o orçamento.

Para isso, nada melhor do que contar com um plano odontológico, que representa uma excelente relação custo-benefício e é igualmente útil no tratamento de dente com cárie e demais procedimentos, como limpeza, aplicação de flúor, entre outros.

Além disso, optando por um plano odontológico sem carência, o paciente pode usufruir dos serviços inclusos, como o tratamento da cárie, sem que seja preciso esperar por períodos que podem ir de dias a meses. Em casos de emergência, inclusive, o início é imediato. Entretanto, é importante pesquisar bem todas as vantagens do plano antes de assiná-lo, pesquisando bem e verificando a qualidade da empresa.

Como você pode perceber, um dente com cárie deve ser tratado o mais rápido possível — e quando o paciente conta com um plano odontológico, esse tipo de problema é resolvido de forma mais rápida e a prevenção também pode ser feita de maneira recorrente e adequada, evitando essa e outras condições que causam dores e incômodos.

Agora, você deve estar se perguntando como encontrar um bom plano odontológico sem carência, certo? Então, entre em contato conosco agora mesmo e conheça as nossas soluções!