São Paulo - Capital
(11) 3181-9060
Demais Localidades 0800 444 0800

Com qual frequência devo ir ao dentista?

Mantenha sua saúde e sorriso em dia de maneira ainda mais simples e prática.

Header
com qual frequência devo ir ao dentista

Todos sabemos que ir ao dentista é indispensável para manter o sorriso bonito. Mas com que frequência é necessário realizar esta tarefa? Por que ela é tão importante assim?

Saber quais riscos corremos e identificar doenças bem no seu início pode facilitar o tratamento, melhorar a qualidade de vida  e diminuir os custos. Entenda agora mesmo quando devemos marcar os atendimentos e como eles auxiliam na manutenção do nosso bem-estar bucal.

Com que frequência devemos visitar o dentista?

Para pessoas com os dentes saudáveis e sem predisposição a uma doença específica, é recomendado que se visite o profissional a cada 6 meses. Ir ao dentista é uma oportunidade especial para tirar suas dúvidas, renovar as dicas de higiene, avaliar o estado de toda a boca e fazer uma limpeza mais profunda, também chamada de profilaxia.

A frequência deve ser mais constante para pessoas sujeitas a maior chance de desenvolver problemas bucais e será determinada pelo profissional. Veja a seguir alguns grupos de risco que, através da recomendação do dentista, devem se consultar mais vezes por ano.

Crianças

Os pequeninos devem ser levados pela primeira vez ao dentista imediatamente após o nascimento do primeiro dente e, depois, a cada 4 meses para um controle mais efetivo da cárie. Dessa maneira, é possível incentivar a escovação adequada, avaliar a higiene e fazer aplicações preventivas de flúor.

É importante acompanhar a erupção dos dentes de leite, também chamados de decíduos, e a troca destes pelos dentes permanentes. Isto nos permitirá identificar precocemente problemas de posicionamento e começar o tratamento ortodôntico quanto antes para obter maiores chances de sucesso.

Indivíduos com maus hábitos

Os maus hábitos alimentares, em conjunto com a má higienização bucal, podem aumentar exponencialmente o risco do desenvolvimento de cáries ou periodontite. Com isso, o dentista pode pedir consultas em menor espaço de tempo, por exemplo a cada 4 meses.

Pessoas tabagistas e que consomem bebidas alcoólicas regularmente também necessitam cuidados acentuados. Esses são costumes que prejudicam a saúde da boca e aumentam as chances do aparecimento de câncer bucal. Consultas regulares ampliam a probabilidade do reconhecimento de um tumor em sua fase inicial.

Pessoas com histórico ou problemas bucais ativos

A gengivite e periodontite são distúrbios que afetam os tecidos ao redor dos dentes. Estão ligadas diretamente à má higiene e possuem um tratamento constante. Por isso, o dentista deve pedir consultas mais frequentes para acompanhar, realizar profilaxia e raspagem a fim de retirar todos os resíduos que causam a inflamação e indicar as melhores técnicas de escovação e limpeza dental.

O mesmo acontece com as intervenções ortodônticas, ou seja, com os que utilizam aparelhos dentários. Estes pacientes devem voltar com uma frequência maior para realizar a manutenção e as mudanças no aparelho: a troca dos fios e tração dos dentes, a fim de dar sequência à intervenção. É o profissional quem deverá indicar a regularidade ideal para cada tratamento.

E isso fica muito caro?

É verdade que as consultas odontológicas não são baratas, principalmente se você possuir filhos e pagar para toda a família, mas pense nas consultas como investimentos. Até porque pode ficar mais caro negligenciar os atendimentos necessários. Uma ótima saída para manter os atendimentos em dia é adquirir um plano odontológico. Existem diversas opções e uma delas deve se encaixar em suas necessidades.

Qual a importância de me consultar com esse profissional?

Os exames feitos pelo cirurgião dentista são básicos e incluem uma investigação detalhada de toda a cavidade bucal para que consiga diagnosticar qualquer tumor, ferida ou injúria desde os estágios iniciais. As consultas também são utilizadas para a profilaxia, limpeza profunda nos dentes e gengivas. Nesse momento, ocorre a avaliação da escovação e, se necessário, o reforço de algumas dicas de cuidados bucais que estão negligenciados.

Com essas ações simples, ir ao dentista ajuda a prevenir diversas doenças e, dessa maneira, evitam-se procedimentos mais invasivos e caros como o tratamento endodôntico e restaurações grandes.

Entendeu qual a importância de ir ao dentista e como a frequência dependerá de diversos fatores? Se você ainda possui alguma dúvida ou quer mais informações, entre em contato conosco, ficaremos felizes em ajudar.