Muitos pacientes têm esta mesma dúvida: o que comer após implante dentário? A questão é pertinente, uma vez que o dispositivo de titânio, feito para substituir a raiz dental e para dar suporte a uma prótese, requer uma série de cuidados no pós-operatório. Pensando nisso, neste conteúdo mostramos qual é a alimentação recomendada para esse momento — e, claro, o que o paciente deve evitar para não comprometer a cirurgia na boca.

Além disso, o artigo explica por que a alimentação tem um impacto sobre a saúde bucal e informa a importância de uma dieta balanceada para o pós-operatório de implante dentário, seja para reduzir a dor na região, seja para ajudar no processo de cicatrização e evitar o acúmulo de resíduos no dispositivo. Continue a leitura e saiba outras informações sobre o assunto!

Por que a alimentação interfere na saúde bucal?

Não é de hoje que se fala em como a alimentação interfere na saúde da boca. Um exemplo muito comum na infância é controlar o consumo de doces para evitar a ocorrência de cárie e de doença periodontal (infecções bacterianas na gengiva (como a gengivite ou a periodontite) na cavidade.

O fato é que os alimentos têm uma relação direta com as funções e a estética do sorriso. Por esse motivo, o paciente deve ficar de olho na ingestão de nutrientes adequados (cálcio, fibras e as vitaminas A, C e D fortalecem ossos e tecidos bucais) para essa região essencial do corpo.

Além disso, a alimentação tem um papel fundamental para a recuperação dos tecidos bucais após a realização de intervenções cirúrgicas na área, a exemplo do implante dentário. Tal procedimento requer, geralmente, a incisão da gengiva para a colocação de um pino metálico, devendo o paciente cumprir as indicações do profissional para não sofrer com imprevistos no período de osseointegração (união do osso com o dispositivo de metal).

Qual o papel da alimentação balanceada no pós-operatório de implante dentário?

Até aqui, você pode verificar por que os alimentos interferem na saúde bucal. No entanto, a dúvida que fica é: como uma dieta regrada é importante para ter êxito no pós-operatório de implante dentário, certo? Respondemos a essa questão com os principais benefícios da alimentação nessa etapa!

Causa menos dor

No pós-operatório de implante dentário pode ocorrer dor no local, motivo pelo qual o cirurgião-dentista normalmente indica analgésicos para uso nos dias seguintes ao procedimento. No entanto, a alimentação tem um papel fundamental para o paciente reduzir o incômodo no local, como não consumir alimentos de consistência dura, dando preferência a comidas pastosas e em temperatura fria.

Ajuda na cicatrização

A alimentação cumpre ainda uma função essencial no pós-operatório de implante quando ajuda na cicatrização do local, processo tecnicamente chamado de osteointegração. Especialmente nas primeiras 48 horas após a intervenção, o paciente deve consumir alimentos frios, líquidos ou pastosos, acelerando a recuperação dos tecidos bucais e melhorando a integração do pino metálico em relação à parte óssea da boca.

Evita resíduos na peça

Por fim, uma dieta balanceada para o pós-operatório de implante dentário reduz o acúmulo de resíduos orgânicos na cavidade bucal, daí a importância de não comer alimentos duros e fibrosos durante o período. O motivo é que os restos de comida nessa região, bastante afetada pela intervenção odontológica, podem facilitar a multiplicação de bactérias, levando a processos infecciosos e retardando a cicatrização da área onde foi realizada a cirurgia.

Quais são as dicas sobre o que comer após implante dentário?

Até aqui mostramos como a alimentação pode ajudar no processo de osteointegração do implante dentário, facilitando a instalação da prótese e recuperando as funções e a aparência do sorriso em menos tempo. Mas, afinal, quais alimentos consumir na semana após a realização dessa cirurgia? Para esclarecer essa dúvida, listamos os principais que auxiliam nesse período pós-operatório:

  • chá;
  • suco de frutas não ácidas;
  • sorvete;
  • frutas cozidas ou amassadas (para facilitar o processo mastigatório);
  • leite;
  • vitamina;
  • iogurte;
  • mingau;
  • sopa (consumir fria e, de preferência, em forma de caldo ou creme, sem pedaços de carne ou legumes, por exemplo);
  • purê (pode ser feito à base de batata ou de outros legumes);
  • biscoito (amolecido com leite);
  • pão (igualmente embebido em leite).

Em todo caso, é essencial conversar com o seu cirurgião-dentista para saber o que é mais indicado comer no período pós-operatório de implante, assim como entender por quanto tempo durarão as restrições alimentares após concluir a intervenção cirúrgica.

O que não comer ao fazer um implante dentário?

Você já pode perceber que deve comer alimentos pastosos e, preferencialmente, frios nos primeiros dias com implante dentário. Mas quais são as comidas que devem ser evitadas, de fato, nesse período? Confira:

  • amendoim;
  • pão italiano;
  • carnes (em pedaços que dificultam a mastigação);
  • refrigerantes;
  • frutas ácidas;
  • sucos ácidos;
  • pimenta.

De acordo com o procedimento cirúrgico realizado, o processo mastigatório deve ser estimulado gradualmente para não comprometer o resultado da implantação. De maneira geral, em até duas semanas após a cirurgia, o local normalizará a sensibilidade, facilitando a ingestão de alimentos mais duros e quentes, por exemplo.

Por que contar com profissional experiente para fazer implante dentário?

O cirurgião-dentista é o profissional capacitado para examinar a cavidade bucal e, se for o caso, indicar a necessidade de implante dentário. Por isso, é importante contar com a ajuda de um especialista para realizar o procedimento, o qual requer muito cuidado para não prejudicar a integração do pino metálico com o osso bucal, tanto na etapa pré-operatória quanto no momento após a cirurgia.

Neste artigo, você compreendeu o que é preciso evitar e o que comer após implante dentário, uma vez que a dieta balanceada cumpre uma função essencial no período, ajudando na cicatrização dos tecidos bucais e adiantando o processo de osteointegração para que o paciente possa recuperar, em menos tempo, a autoestima com um sorriso funcional e deslumbrante.

O texto foi realmente útil para você? Então, não perca outros materiais com dicas para a sua saúde bucal. Siga agora as nossas redes sociais e receba informações gratuitas sobre o tema. Estamos no Facebook e no Instagram!

Blog Sorriden: dicas de saúde bucal


17 de setembro de 2021 | Saúde Bucal

Não sabe como melhorar o hálito? Confira 4 melhores formas!

Você sabe como melhorar o hálito? Ter mau hálito é uma situação desagradável que pode ser muito constrangedora […]


26 de agosto de 2021 | Saúde Bucal

O aparelho ortodôntico para crianças vale a pena? Descubra!

Um assunto muito comum e que gera dúvidas em mães e pais é o aparelho ortodôntico para crianças. […]


12 de agosto de 2021 | Saúde Bucal

Confira 5 dicas para perder a vergonha de ir ao dentista!

Por diversos motivos, as pessoas precisam realizar consultas odontológicas, no entanto alguns obstáculos impedem ou reduzem as chances […]

Acesse o Blog

Realize sua pesquisa