Faça seu cartão de crédito Sorriden!

O tratamento ortodôntico é a solução ideal para quem procura um sorriso bonito, mas os resultados vão muito além da estética dental. Ao promover o alinhamento dos dentes, o procedimento traz melhorias à mastigação e até a respiração do paciente. Todos esses benefícios, no entanto, dependem da manutenção de aparelho no tempo previsto pelo ortodontista.

Continue a leitura, descubra o que é essa manutenção, como ela funciona, a frequência de consultas e os riscos de faltar aos agendamentos para esse procedimento. Vamos lá!

O que é a manutenção de aparelho ortodôntico?

No início do tratamento, o ortodontista analisa a arcada dentária do paciente e monta um aparelho sob medida. É durante a manutenção que o profissional faz ajustes de força para estimular a movimentação dos dentes até eles chegarem ao posicionamento previsto. Por isso, podemos dizer que esse procedimento é o principal responsável pelo sucesso do uso de aparelhos ortodônticos fixos e móveis.

Como ela funciona?

No caso dos tratamentos realizados com o auxílio de um aparelho móvel, a manutenção ocorre com um ajuste à própria peça ou a partir da substituição dela por outra com maior pressão sobre os dentes. Já a consulta para os usuários de aparelho fixo pode ser dividida em 3 etapas, apresentadas a seguir.

Observação

O tratamento ortodôntico obedece a um plano estabelecido pelo ortodontista. Ainda assim, podem ocorrer alterações ao longo desse planejamento e as consultas servem para uma observação do progresso alcançado. O profissional vai analisar o posicionamento dos dentes, rever, na ficha do paciente, as intervenções anteriores e definir os próximos passos.

Ativação

Com a manutenção, o ortodontista ativa o aparelho colocando um pouco de força para que ele continue fazendo pressão nos dentes, permitindo que eles permaneçam se movimentando como desejado.

Higienização

Nessas consultas, há, ainda, a troca das borrachinhas e dos fios que ficam desgastados com o passar do tempo. O ortodontista também aproveita para avaliar como anda a higiene bucal do paciente, removendo resíduos que podem se acumular no aparelho ortodôntico.

Existe uma situação atípica que também pode exigir uma manutenção especial, como quando alguma peça é danificada. Apesar de resistentes, os bráquetes podem se quebrar ou descolar da superfície do dente com o consumo de alimentos muito duros e pegajosos.

Com que frequência a manutenção ortodôntica deve ser realizada?

O tempo para a manutenção pode variar de acordo com o diagnóstico do paciente, o tipo de aparelho utilizado e a fase do tratamento. Esse intervalo pode variar de 15 a 60 dias entre uma consulta e outra.

A frequência maior pode ocorrer próximo à fase final do tratamento ou para a avaliação da ação dos elásticos para o alinhamento da mordida, por exemplo. Já os pacientes que usam aparelhos autoligados podem demorar até 3 meses para retornar ao consultório.

Esse procedimento é dolorido?

É comum que os pacientes sintam certo incômodo após as consultas. Infelizmente, as dores são comuns, podem durar até 48 horas e não há como evitá-las.

Você pode pedir, porém, que o seu ortodontista indique algum analgésico para as primeiras 24 horas após a ativação do aparelho. Existe também uma massa protetora que evita que as peças metálicas machuquem a região interna da boca.

Quais os riscos de faltar às manutenções agendadas?

Desmarcar a manutenção ou demorar um tempo maior que o estipulado pelo ortodontista para ir às consultas traz grandes complicações ao tratamento e deixa a concretização do sonho de um belo sorriso mais distante. Confira as consequências sofridas por quem foge do procedimento.

Atraso no tratamento

Um fato é certo: cada fuga da manutenção aumentará o tempo necessário de uso do aparelho. A evolução do tratamento ortodôntico é leve e gradual, por isso, os resultados dependem de cada ajuste realizado no aparelho durante a visita ao consultório. Com a falta de manutenção, o ortodontista não poderá ativar a movimentação dos dentes e o progresso previsto para aquele mês não acontecerá.

Recidivas

Todo o esforço para a colocação do aparelho ortodôntico pode ser perdido quando não há uma manutenção frequente. Quando os dentes não são ativados para manter a movimentação prevista no tratamento, é possível a ocorrência de uma recidiva, ou seja, movimentações naturais que podem levar ao desalinhamento, como se os dentes estivessem voltando à posição original.

Complicações na saúde bucal

A higienização dos dentes e da gengiva durante o tratamento ortodôntico exige muita atenção e cuidado. Existe uma lista de problemas bucais mais comuns entre os pacientes que fogem dos agendamentos, como manchas nos dentes e inflamações gengivais. Em casos mais graves, há a reabsorção da raiz, que pode levar à perda do dente.

Como você viu há pouco, a consulta também é uma oportunidade que o ortodontista tem para verificar se os tecidos ou dentes estão saudáveis e evitar maiores complicações. Além disso, sem a substituição das borrachinhas, esse material começa a degradar, levando ao acúmulo da placa bacteriana, agravando possíveis problemas bucais.

Existe alguma manutenção após a retirada do aparelho?

Qualquer tratamento que envolva o uso de um aparelho fixo deve ser complementado com o uso do aparelho de contenção, também chamado de contenção ortodôntica móvel. Ele ajuda a manter os resultados alcançados e a garantir a estabilidade do sorriso. A indicação de uso também varia de acordo com cada caso. Normalmente, os ortodontistas recomendam que os pacientes utilizem a contenção durante todo o dia, retirando apenas para as refeições e escovações.

Um aparelho de contenção também é fixado na parte de trás dos dentes da arcada inferior. Assim como os demais tipos de aparelho, é necessário manter visitas regulares ao ortodontista para que ele verifique a existência de uma recidiva. Essas manutenções costumam acontecer a cada 3 e 6 meses.

Para obter os resultados desejados, o paciente deve se programar e permanecer comprometido durante todo o tratamento. O ideal é manter um espaço especial na agenda para conseguir realizar a manutenção de aparelho ortodôntico e contar com um plano odontológico que ofereça a cobertura para esse tipo de procedimento.

Você encontra tudo isso no plano Essencial Plus Orto da Sorriden que oferece o acompanhamento do seu tratamento ortodôntico, incluindo a manutenção mensal. Além disso, o programa cobre procedimentos preventivos, como limpeza, raspagem e aplicação de flúor a cada seis meses e conta com atendimento em casos de emergência odontológica sem a necessidade de agendamento prévio.

Este post sobre a manutenção de aparelho foi útil? Conquiste o sorriso dos seus sonhos! Entre em contato com a Sorriden e contrate seu plano Essencial Plus Orto!

Blog Sorriden: dicas de saúde bucal


17 de setembro de 2021 | Saúde Bucal

Não sabe como melhorar o hálito? Confira 4 melhores formas!

Você sabe como melhorar o hálito? Ter mau hálito é uma situação desagradável que pode ser muito constrangedora […]


26 de agosto de 2021 | Saúde Bucal

O aparelho ortodôntico para crianças vale a pena? Descubra!

Um assunto muito comum e que gera dúvidas em mães e pais é o aparelho ortodôntico para crianças. […]


12 de agosto de 2021 | Saúde Bucal

Confira 5 dicas para perder a vergonha de ir ao dentista!

Por diversos motivos, as pessoas precisam realizar consultas odontológicas, no entanto alguns obstáculos impedem ou reduzem as chances […]

Acesse o Blog

Realize sua pesquisa