Faça seu cartão de crédito Sorriden!

Contratar um plano odontológico barato é uma tarefa que ainda causa dúvidas em algumas pessoas. Isso porque existem diversos tipos de cobertura e os de valores mais baixos cobrem, normalmente, apenas alguns tratamentos.

E será que é possível contratar um plano odontológico barato que seja bom e que atenda às suas necessidades? Para descobrir, continue com a leitura deste post e confira nossas informações até o final.

Por que contratar um plano odontológico?

Você sabia que a maior parte dos problemas de saúde bucal é decorrente da falta de higiene e prevenção ao longo da vida? Muitas vezes, doenças até graves — como a periodontite, por exemplo, infecção que passa da gengiva para os ligamentos e ossos, podendo provocar a perda dos dentes — podem ser evitadas.

Ainda há quem acredite que se deve ir ao dentista somente quando surgem dores ou problemas que precisam ser tratados, mas esse é um erro que pode custar bem caro. O acompanhamento é necessário mesmo para quem tem uma boa dentição e cuida bem da higiene bucal, uma vez que alguns procedimentos, como a limpeza, precisam ser realizados semestralmente.

Sem contar que, quando a prevenção é feita e os problemas são tratados logo no início, eles são revertidos muito mais facilmente e sem a necessidade de várias intervenções. Já para quem tem alguma doença bucal e precisa passar por tratamentos, o plano odontológico é indispensável.

Basta fazer as contas: quanto seria gasto com um procedimento a parte e com que frequência você realiza esse tipo de intervenção? Agora, calcule o valor do plano odontológico e perceba que a economia é notável.

Quais são as opções existentes?

Assim como acontece com os planos de saúde, existem diferentes tipos de cobertura. O mais barato costuma ser simples e cobrir apenas procedimentos como limpeza, raspagem e aplicação de flúor, além de atendimento de emergência e descontos em outros tratamentos.

Trata-se de uma opção para quem não precisará fazer muitos procedimentos ou passar por um tratamento contínuo. No entanto, optar por uma cobertura mais completa sempre é o mais recomendável, pois, realizar a manutenção ortodôntica mensalmente e ter um médico para acompanhar seu tratamento são medidas que fazem toda a diferença.

Como escolher um plano odontológico barato e bom?

Informe-se quanto à carência

Alguns planos odontológicos contam com períodos de carência, nos quais o beneficiário paga as mensalidades, mas precisa aguardar o prazo determinado para fazer uso dos serviços adquiridos — o que pode levar de 24 horas para casos de emergência até 180 para procedimentos mais caros e complexos.

Contudo, existem também os planos odontológicos sem carência — como os da Sorriden —, que garantem acesso aos serviços ofertados sem que o usuário precise esperar por dias ou meses. Em apenas 24 horas, ele já pode cuidar da sua saúde bucal sem surpresas. O atendimento para urgências e emergências, por sua vez, já está liberado a partir do ato de contratação. Basta acessar o orientador online e agendar uma consulta em um dos consultórios credenciados (alguns atendem em menos de um dia).

Pesquise sobre a empresa prestadora do plano

O primeiro passo para escolher um plano odontológico barato e bom é pesquisar sobre a empresa prestadora. Isso garante que você contará com profissionais especializados, serviços de primeira e clínicas de qualidade, evitando quaisquer tipos de desgastes ou surpresas desagradáveis.

Dessa forma, pesquise na internet sobre a empresa e seus serviços, procurando por depoimentos de pessoas que fazem ou já fizeram uso dos planos odontológicos oferecidos. Outra dica interessante é procurar por possíveis reclamações sobre a prestadora em sites como o Reclame Aqui, Procon etc.

Um índice alto de queixas e problemas não solucionados podem ser um sinal de alerta que não deve ser ignorado. Ter em mãos essas informações fará com que você tenha uma ideia de como a empresa lida com os seus clientes e o quão a sério ela leva o seu compromisso para com os pacientes. Por fim, é também indicado verificar se a prestadora de serviços conta com diferenciais que podem agregar ao serviço, como:

  • agendamento de consultas online;
  • garantia de atendimento;
  • seguros inclusos etc. ​

Confira se a empresa tem registro na ANS

É o registro na ANS que permite que a operadora esteja apta a funcionar de forma regular. Sendo assim, conferir esse aspecto (o que pode ser feito via internet) antes de fechar qualquer contrato é um ponto fundamental e que não deve ser deixado de lado quando se está procurando por um plano odontológico barato e bom.

Aproveite para se informar, também, sobre a rede credenciada, observando se as clínicas estão espalhadas em todo o país, se os profissionais credenciados são especializados, entre outros fatores.

Pesquise sobre os procedimentos cobertos pelo plano

Para escolher um plano odontológico barato e bom, é necessário verificar quais são os serviços cobertos por ele. No geral, são pagos pelas empresas prestadoras os procedimentos de limpeza, restauração, canal e manutenção, mas isso não é uma regra e pode variar.

Informe-se também sobre os serviços extras, como procedimentos estéticos (clareamento etc.) e instalação de aparelhos ortodônticos, que não costumam estar inclusos nos planos. É comum, no entanto, que eles sejam liberados mediante ao pagamento. Dessa forma, vale a pena verificar de antemão essa possibilidade com a empresa.

Planos odontológicos baratos podem valer a pena?

Podem sim, mas isso depende de suas necessidades. É primordial verificar muito bem a empresa em que o plano será contratado. Para começar, como já mencionamos, ela precisa ter um registro no site da ANS, ao passo que o plano no qual você está interessado deve estar ativo.

Não deixe também de fazer uma rápida busca na internet para verificar a reputação da operadora. Depois de saber que a empresa é confiável, analise todo o contrato e verifique questões como a abrangência, as exclusões, entre outras.

Pode ser que, durante a análise do contrato do plano mais acessível, você perceba que ele não é o suficiente. Nesse caso, a recomendação é optar pelo de maior valor. Isso não significa a outra opção seja ruim, mas a tranquilidade de saber que a cobertura abrange os tratamentos necessários e que você poderá usar todas as facilidades que o plano odontológico oferece sem receios pode ser interessante.

Muitas vezes, o plano é bom, conta com atendimento em clínicas de renome e tem um valor bem em conta, mas não cobre tratamentos mais avançados. Essa é uma prática normal, já que, geralmente, os custos de tais procedimentos são bem altos e os valores precisam ser repassados aos profissionais. As empresas não teriam como vender algo caro por um custo muito baixo, pois acabariam no prejuízo.

Portanto, podemos concluir que sim, é possível ter um bom plano odontológico pagando pouco, mas é preciso verificar se ele serve para o seu caso. Na Sorriden, você encontra o plano ideal para suas necessidades. Temos três programas de prevenção odontológicaEssencial PlusEssencial Plus Orto e Essencial Empresarial. Descubra as características de cada um e veja o que mais atende a você.

Viu só como é possível contratar um plano odontológico barato e bom? Caso tenha restado alguma dúvida, entre em contato conosco agora mesmo. Vamos adorar conversar com você!

Blog Sorriden: dicas de saúde bucal


17 de setembro de 2021 | Saúde Bucal

Não sabe como melhorar o hálito? Confira 4 melhores formas!

Você sabe como melhorar o hálito? Ter mau hálito é uma situação desagradável que pode ser muito constrangedora […]


26 de agosto de 2021 | Saúde Bucal

O aparelho ortodôntico para crianças vale a pena? Descubra!

Um assunto muito comum e que gera dúvidas em mães e pais é o aparelho ortodôntico para crianças. […]


12 de agosto de 2021 | Saúde Bucal

Confira 5 dicas para perder a vergonha de ir ao dentista!

Por diversos motivos, as pessoas precisam realizar consultas odontológicas, no entanto alguns obstáculos impedem ou reduzem as chances […]

Acesse o Blog

Realize sua pesquisa