São Paulo - Capital
(11) 3181-9060
Demais Localidades 0800 444 0800

Entenda o que é periodontite e quais os tratamentos disponíveis

Mantenha sua saúde e sorriso em dia de maneira ainda mais simples e prática.

Header

Tão importante quanto se preocupar com a limpeza dos dentes é dar a devida atenção à gengiva. O cuidado com esse tecido faz parte da manutenção da saúde bucal, evitando condições como a gengivite — inflamação que, quando não tratada a tempo, pode causar problemas mais graves. Você já sabe, por exemplo, o que é periodontite?

Neste post, trouxemos as principais informações sobre o quadro, como causas, sintomas e opções de tratamento. Vamos acompanhar?

O que é periodontite?

Como já falamos, a inflamação na gengiva pode causar condições como a periodontite. Ela ocorre justamente quando o quadro inicial de gengivite não é tratado a tempo. Assim, em vez de afetar apenas o tecido, a infecção passa também para os ligamentos e ossos fundamentais para dar suporte ao dente.

O processo ocorre da seguinte forma: primeiro, a placa bacteriana e o tártaro se acumulam na base dos dentes, causando uma inflamação entre eles e a gengiva. Podem ser percebidos sintomas como gengiva avermelhada e inchada, sangramentos durante a escovação, mau hálito e gosto ruim na boca, secreção de pus, entre outros.

Se um dentista não for consultado assim que surgirem os sintomas, a inflamação passa a causar a destruição dos tecidos e ossos que cercam os dentes. É justamente aí que acontece a periodontite que, entre demais danos, pode levar ao abcesso e à perda dentária

Existem diferentes tipos de periodontite. Entre os principais, podemos listar: 

  • crônica — mais recorrente em adultos, evolui de forma gradual e afeta o osso que fixa o dente no sentido horizontal. Ela pode afetar um ou vários dentes;
  • agressiva — mais recorrente em adolescentes e jovens, porém, mais rara. Afeta o osso que fixa o dente no sentido vertical de forma progressiva. Pode ter causas hereditárias ou bacterianas;
  • ulcerativa — tem ação rápida e comprometedora. É causada, sobretudo, pelas bactérias virulentas causadas pelo fumo, consumo excessivo de álcool, além de doenças como o HIV. 

Quais são as suas principais causas?

A gengivite é a principal causa da periodontite, correspondendo ao estágio inicial do quadro. Contudo, existem também alguns fatores de risco que aumentam as chances de que essa inflamação aconteça. São eles:

  • higiene bucal inadequada (sobretudo escovação incorreta e falta do uso do fio dental);
  • baixa imunidade;
  • predisposição genética;
  • diabetes;
  • tabagismo;
  • uso de substâncias em excesso, como álcool e drogas
  • má nutrição;
  • alterações hormonais (como na gravidez ou menopausa);
  • problemas dentários. 

Quais são os sintomas da periodontite?

Lembra dos sintomas da gengivite que citamos antes? Eles são similares aos da periodontite, ou seja, a gengiva adquire uma coloração diferente (geralmente avermelhada, brilhante ou até mesmo roxa), fica sensível ao toque e sangra com facilidade ao escovar os dentes ou usar o fio dental. Com o tempo, os dentes passam a ficar moles.

É importante destacar que a periodontite pode ser assintomática, sem que ao menos o paciente note o quadro inicial de gengivite. Justamente por isso é importante manter as consultas com o dentista em dia, já que ele conseguirá identificar a situação e agir de forma preventiva e proativa.

Como tratar a condição?

Não existe cura para a periodontite, mas a boa notícia é que é possível reverter a condição por meio do controle, impedindo a progressão do quadro. Com o tratamento adequado passado pelo dentista, a inflamação é reduzida, o acúmulo de placa e tártaro é removido e os sintomas amenizados.

É também fundamental manter a saúde bucal em dia em casa — o dentista saberá fornecer as melhores dicas e técnicas de escovação e uso do fio dental. Em casos raros, pode ser necessária uma cirurgia local.

Pronto! Agora você já sabe o que é periodontite, por que e em quais casos ela ocorre. Sendo assim, fique atento aos fatores de risco e frequente o dentista com regularidade — por esses e outros motivos, ter um plano odontológico é certamente a melhor opção. 

Gostou do conteúdo? Então, aproveite para descobrir também o que é e como tratar a gengivite