Faça seu cartão de crédito Sorriden!

Será que é realmente preciso se preocupar com a cárie infantil? Muitos adultos ficam na dúvida quando se manifesta essa lesão nos dentes de leite dos pequenos, já que a dentição vai cair e será substituída em pouco tempo.

Contudo, é importante que as crianças sejam acompanhadas pelo odontopediatra e tratem qualquer problema com antecedência. Uma cárie não curada pode prejudicar a estrutura dos dentes permanentes e comprometer a saúde bucal do paciente.

Pensando nisso, elaboramos este material. Nele, reunimos tudo que você precisa saber sobre cárie infantil, como evitá-la e os tratamentos mais indicados quando ela se manifesta. Continue a leitura e tire todas as suas dúvidas a respeito desse tema.

Motivos que causam a cárie infantil

A maior causa é a limpeza bucal inadequada, pois os resíduos de alimentos e os germes presentes na boca não são removidos corretamente, favorecendo o surgimento de placas e cáries. Além disso, o consumo frequente de comidas açucaradas, como balas, biscoitos e bolos, facilita o desenvolvimento de bactérias nos dentes.

A bactéria que apresenta relação direta com a cárie é a Steptococcus mutans, que fica na superfície do dente e se multiplica quando há açúcar na boca — como é o caso de crianças que comem doces o dia todo. Dessa forma, para absorver a maior quantidade de sacarose possível, essas bactérias se unem e formam as placas bacterianas, produzindo ácidos que corroem o esmalte e danificam os dentes.

Tratamentos de cárie infantil

No entanto, o que fazer quando as cáries se instalam? Como tratar o dente de leite? O tratamento correto vai depender do nível da lesão. É recomendado que ele seja tratado com antecedência para evitar o comprometimento da estrutura dentária, principalmente do dente permanente, que ainda vai brotar.

No caso de uma lesão pequena, por exemplo, o odontopediatra remove o tecido cariado, higieniza e faz uma restauração com resina — material de alta resistência da cor do dente. Se a cárie atingir a raiz dentária, o tratamento endodôntico (também chamado de canal) será necessário.

Já se o problema for mais grave, será preciso remover o dente de leite. Nesse caso, é colocado um aparelho para manter o espaço do dente removido, evitando que os outros dentes ocupem o local — o que poderia afetar o nascimento do permanente, além de entortar a arcada dentária.

Dependendo da extensão do problema, é preciso aplicar anestesia. E, como é comum que os pequenos tenham medo disso, o dentista pode fazer uma sedação leve. Além disso, vale comentar que, muitas vezes, as crianças não sentem dor e quando chegam a se queixar, a situação já está crítica, por isso é muito importante que os pais observem os dentinhos diariamente.

Use uma lanterna para averiguar. O primeiro sinal é o surgimento de manchas esbranquiçadas que representam alteração nos prismas do esmalte. Se essa característica for detectada ou pontos escuros forem vistos, marque uma consulta com o odontopediatria do seu filho.

Dicas para prevenir o problema

Como visto, o dente de leite deve ser cuidado como o permanente, de modo que não existe exceção. É muito importante tomar medidas preventivas. Conheça todas elas a seguir!

Reduzir o consumo de doces

É recomendado estimular o consumo de alimentos saudáveis, como frutas, cereais, legumes, tubérculos e verduras, além de controlar o excesso de doces e produtos industrializados — uma vez que o açúcar é extremamente danoso para a saúde bucal infantil.

Muita gente não vê problema em bebidas de caixinha, como chás e sucos, mas saiba que algumas têm mais açúcar que os refrigerantes. Portanto, vale conferir os rótulos das mercadorias que ficam nas prateleiras do supermercado. Por fim, evite passar ingredientes adocicados, como glicose ou mel, na chupeta do bebê.

Monitorar a escovação

Incentive a escovação dos pequenos para que eles desenvolvam o hábito. O segredo está em tornar esse momento divertido, utilizando cremes e escovas coloridas e de personagens. A higienização deve ser feita após qualquer refeição, principalmente antes de dormir. No começo, vale fazer uma brincadeira de imitação, a fim de que a criança copie os movimentos que você faz com a escova.

Com a criança já grandinha, estimule o uso do fio dental para remover os resíduos dos locais aonde a escova não chega. Esse procedimento previne a gengivite e a cárie. Em farmácias, é possível encontrar fios dentais para o público infantil com sabores variados. Por fim, monitore a limpeza bucal do seu filho para ter certeza de que foi feita corretamente.

Visitar o odontopediatra

Assim como as crianças vão ao pediatra desde pequenas, precisam também visitar o dentista assim que o primeiro dentinho surge. Esse profissional faz uma avaliação bucal e acompanha o progresso da primeira dentição.

Além disso, vai dar instruções sobre alimentação e escovação bucal da criança, recomendando, por exemplo, a pasta dental que deve ser utilizada.

Nas consultas de rotina, será feita uma limpeza bucal mais profunda e haverá a aplicação de flúor a fim de proteger os dentes da cárie. Para deixar o paciente mirim à vontade, o odontopediatra usa métodos lúdicos, como brincadeiras, bonecos e música.

Quando a criança desenvolve o hábito de ir desde pequena ao consultório, perde o medo dos procedimentos e passa a desenvolver costumes saudáveis de prevenção dentária que ela vai levar para o resto da vida.

Aplicar um selante dental

O selante dental forma uma proteção eficaz contra a ação das bactérias que causam cáries. Esse material constitui uma pequena película de resina nos sulcos (pequenos risquinhos) dos dentes, onde não é possível remover toda a sujeira com a escova.

A aplicação do selante é indolor e pode ser feita durante uma consulta de rotina. Assim, o dentista pode informar se é preciso fazer esse procedimento nos dentes do seu filho.

Não ignorar as queixas da criança

Os pais e responsáveis devem observar qualquer alteração na estrutura dos dentinhos dos pequenos. Além disso, considere as queixas de dor depois de morder um alimento, na hora da escovação ou quando consomem um prato frio ou quente. Nesses casos, leve seu filho para uma avaliação odontológica o mais rápido possível.

Como visto, a cárie infantil não é brincadeira. Não podemos descuidar da higiene bucal das crianças. Evitar esse problema é fundamental para deixá-las sempre felizes e saudáveis. Afinal, a prevenção dental é indispensável em todas as fases da vida.

Se você gostou deste material e deseja acompanhar as nossas novidades, siga a nossa página no Facebook.

Blog Sorriden: dicas de saúde bucal


17 de setembro de 2021 | Saúde Bucal

Não sabe como melhorar o hálito? Confira 4 melhores formas!

Você sabe como melhorar o hálito? Ter mau hálito é uma situação desagradável que pode ser muito constrangedora […]


26 de agosto de 2021 | Saúde Bucal

O aparelho ortodôntico para crianças vale a pena? Descubra!

Um assunto muito comum e que gera dúvidas em mães e pais é o aparelho ortodôntico para crianças. […]


12 de agosto de 2021 | Saúde Bucal

Confira 5 dicas para perder a vergonha de ir ao dentista!

Por diversos motivos, as pessoas precisam realizar consultas odontológicas, no entanto alguns obstáculos impedem ou reduzem as chances […]

Acesse o Blog

Realize sua pesquisa