Faça seu cartão de crédito Sorriden!

Odontologia infantil: você sabe quando deve levar seu filho ao dentista?

Infelizmente, a odontologia preventiva é ainda pouco adotada pelos brasileiros. O medo do dentista e o valor dos tratamentos, muitas vezes, costumam levar os pacientes aos consultórios apenas quando o problema de saúde bucal já se agravou. E o que falar da odontologia infantil? Você realmente precisa levar as crianças ao dentista, mesmo quando não há nada de errado?

A resposta é sim. Os cuidados com os dentes devem começar o mais cedo possível, para evitar o surgimento de problemas e corrigir complicações que surgem ainda nos primeiros anos de vida. Além disso, quanto mais cedo for desenvolvida a prevenção odontológica, mais cedo a criança constrói o hábito de cuidar dos dentes.

Para convencer você da importância de levar seu filho ao dentista, preparamos uma lista com os problemas bucais mais frequentes durante a infância. Além disso, vamos falar sobre o momento ideal para procurar um odontopediatra. Vamos lá?

Quais são os 5 problemas mais comuns na odontologia infantil?

Os odontopediatras são especialistas nos cuidados com a saúde bucal das crianças, do nascimento à adolescência. Segundo esses profissionais, é um erro esperar pela queda dos dentes de leite para levar os filhos para uma consulta odontológica.

Problemas com a higienização correta e a queda precoce dos dentes são exemplos de situações que podem agravar a saúde bucal das crianças e prejudicar o desenvolvimento da dentição permanente. Quer conhecer alguns dos problemas dentários mais comuns nas crianças? Então, confira nossa lista!

1. Cáries

De acordo com o relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS), entre 60% e 90% das crianças em idade escolar têm cárie. Além disso, quase dois terços das crianças de até 3 anos podem sofrer da chamada cárie de mamadeira. É por isso que o problema é a segunda doença mais comum no mundo, ficando atrás apenas do resfriado.

O consumo excessivo de açúcar e a má higienização dos dentes são fatores que justificam esses números altos. Como o dente de leite não tem a mesma resistência dos dentes permanentes, os cuidados precisam ser redobrados para evitar o problema. Vale lembrar também que a cárie pode provocar dores, por isso, é preciso tratá-la o mais rápido possível.

2. Fluorose

Uma das maneiras de proteger os dentes é com o uso de creme dental com flúor, pois esse elemento ajuda a fortalecer o esmalte dos dentes. No entanto, o uso excessivo de produtos com flúor pode levar ao surgimento de um problema conhecido como fluorose, caracterizado pelo surgimento de manchas marrons ou brancas nos dentes. A condição ocorre, principalmente, na fase de transição dos dentes de leite para os permanentes, que nascem manchados.

3. Perda precoce dos dentes de leite

Outro problema bucal bastante comum em crianças é a queda prematura dos dentes de leite. Ela ocorre, principalmente, como consequência de acidentes ou pelo surgimento de uma cárie mais extensa.

Uma das principais funções dos dentes de leite é guiar o nascimento dos dentes permanentes e guardar espaço para que eles nasçam. Quando o dente de leite cai antes do previsto, pode levar a um mau posicionamento do dente permanente e até comprometer o posicionamento dos dentes vizinhos.

Assim que ocorrer uma queda precoce, é preciso visitar imediatamente o odontopediatra para que ele avalie a necessidade de inserção de um dispositivo que não comprometa o nascimento dos dentes.

4. Bruxismo

bruxismo infantil, também conhecido como o ranger dos dentes, é um problema que pode provocar o desgaste dos dentes e também dores na região temporomandibular, estrutura que conecta as têmporas à mandíbula.

É difícil para você identificar se o seu filho sofre ou não com esse problema, porque, muitas vezes, nem mesmo a criança percebe que range os dentes. Observá-la enquanto ela dorme e perguntar a quem divide o quarto com o pequeno sobre os rangidos e barulhos é um modo de perceber o bruxismo. Além disso, se seu filho reclamar de dores no maxilar ou ao mastigar, procure um odontopediatra.

5. Má oclusão

O hábito prolongado de chupar o dedo, uma chupeta e mamadeiras, a postura inadequada da língua e a respiração pela boca são algumas das causas mais comuns da má oclusão dental. Esse problema ocorre quando os dentes não se encaixam corretamente.

Além do desalinhamento dos dentes, esse mau encaixe da arcada dentária pode provocar outros problemas na saúde bucal infantil, tais como:

  • desgaste e sensibilidade dos dentes;
  • perda precoce dos dentes;
  • problemas durante a mastigação;
  • maior ocorrência de cáries;
  • problemas na articulação do maxilar;
  • dor de cabeça e zumbido nos ouvidos.

Quando marcar uma consulta para seu filho?

Depois de conhecer um pouco mais sobre os problemas odontológicos mais comuns nas crianças, você deve ter percebido a importância dos cuidados preventivos, não é mesmo?

Por isso, a recomendação é que você leve a criança para a primeira consulta aos 6 meses de idade, ou quando começarem a nascer os primeiros dentes. O odontopediatra passará as primeiras orientações sobre a higiene bucal. Com os cuidados preventivos em dia, as consultas normalmente são realizadas a cada 6 meses, para limpeza e observação do nascimento dos dentes.

Por que procurar um odontopediatra em vez de um clínico geral?

Como você viu no início deste post, o odontopediatra é um especialista nos cuidados odontológicos das crianças e sabe como tratar e prevenir os principais problemas que comprometem a saúde bucal dos pequenos.

Por exemplo, ele sabe que o final das férias é o momento ideal para levar o seu filho para realizar a limpeza dental. Isso porque, no período longe da escola, o consumo de doces e alimentos que podem prejudicar a proteção dos dentes é maior. Com isso, a limpeza protegerá a dentição dos danos provenientes dos maus hábitos alimentares.

E, por falar em atendimento voltado para os pequenos, a Sorriden oferece um programa de prevenção odontológica especialmente para as crianças — Programa Essencial Kids. Esse serviço se aplica a crianças de até 7 anos e inclui procedimentos preventivos, como limpeza, aplicação de flúor, profilaxia e aplicação de selante, além de orientações sobre a higiene bucal. O Essencial Kids cobre também urgência odontológica, ou seja, em caso de acidentes, seu filho pode ser atendido sem a necessidade de agendamento prévio.

Você viu que a odontologia infantil está disponível para auxiliar no tratamento e na prevenção dos problemas da saúde bucal mais frequentes nas crianças. Além disso, descobriu que, quanto mais cedo procurar um odontopediatra, maiores serão as chances de evitar que esses problemas aconteçam.

Então, entre em contato com a Sorriden e saiba mais sobre nosso programa de prevenção odontológica infantil!

Blog Sorriden: dicas de saúde bucal


17 de setembro de 2021 | Saúde Bucal

Não sabe como melhorar o hálito? Confira 4 melhores formas!

Você sabe como melhorar o hálito? Ter mau hálito é uma situação desagradável que pode ser muito constrangedora […]


26 de agosto de 2021 | Saúde Bucal

O aparelho ortodôntico para crianças vale a pena? Descubra!

Um assunto muito comum e que gera dúvidas em mães e pais é o aparelho ortodôntico para crianças. […]


12 de agosto de 2021 | Saúde Bucal

Confira 5 dicas para perder a vergonha de ir ao dentista!

Por diversos motivos, as pessoas precisam realizar consultas odontológicas, no entanto alguns obstáculos impedem ou reduzem as chances […]

Acesse o Blog

Realize sua pesquisa