Faça seu cartão de crédito Sorriden!

Ter dentes bonitos, alinhados e branquinhos é algo capaz de impactar a autoestima de maneira positiva. O sorriso é um dos primeiros e mais marcantes aspectos que reparamos uns nos outros. Nesse sentido, buscando autoconfiança, segurança e mesmo felicidade, um número cada vez maior de pessoas vem realizando procedimentos de limpeza e clareamento dental.

Basicamente, trata-se de processos importantes para a estética do sorriso. O clareamento não é a única opção para retirar manchas: a limpeza profilática, além de manter a saúde bucal em dia, pode deixar os dentes mais claros, com o adicional de usar substâncias menos agressivas.

Esses tratamentos estéticos devolvem ao paciente um sorriso branco e atraente, de maneira segura e descomplicada. Para entender melhor sobre tais procedimentos, como funcionam e a quem são indicados, continue a leitura!

Como é feita a limpeza dental?

Realizada no consultório odontológico, a limpeza dental consiste em um procedimento muito adotado para a manutenção da saúde bucal. Durante o processo, o dentista utiliza jatos de bicarbonato de sódio para retirar toda a placa bacteriana.

Em seguida, ele remove o tártaro por meio da raspagem. Além disso, aplica peróxidos leves, úteis para eliminar manchas leves causadas pelo consumo de café, vinho e alimentos com corantes (ou pelo uso do cigarro).

Quais são os benefícios da limpeza e do clareamento dental?

Por meio de uma limpeza frequente, é possível conseguir bons resultados de branqueamento dos dentes. Mas a eficiência desse método para manter a tonalidade branca depende de fatores como genética, idade, existência de restaurações, tipo do tecido dentário e presença de próteses.

Por isso, é necessário avaliar caso a caso. Quando a limpeza não é suficiente para acabar com as manchas, pode-se lançar mão do clareamento dental.

Nesse processo, é realizada a aplicação de peróxidos de hidrogênio e carbamida, que são dois compostos bem concentrados e muito abrasivos. Eles quebram e removem as moléculas que provocam as manchas, agindo também no colágeno dos dentes, ao estimularem seu rejuvenescimento.

Uma grande vantagem da limpeza é não haver restrição de idade para realizá-la: o procedimento pode ser feito desde a infância, enquanto o clareamento só é permitido a pacientes com mais de 16 anos. Além disso, a boa higiene ajuda a manter os resultados por mais tempo.

Já o clareamento conta com a vantagem de ser eficiente e produzir resultados mais rápidos, devido aos produtos utilizados. Para aumentar a duração do efeito clareador, é preciso apenas tomar alguns cuidados e evitar hábitos que agravem o quadro, como o consumo de alimentos que manchem os dentes.

A quem o clareamento dental é indicado?

Com a idade, o esmalte dos dentes se desgasta, tornando a dentina (tecido que determina a coloração dental) mais visível e densa. Por esse motivo, eles acabam ficando mais escuros.

O consumo constante de café e alimentos ou bebidas que têm grandes quantidades de corantes (naturais ou artificiais) em sua composição, bem como o uso de tabaco e certos medicamentos ou fatores genéticos, também influenciam na tonalidade do sorriso.

Para reverter esse quadro, devolvendo aos dentes aquele tom branquinho e brilhante desejado por muitos, um dos procedimentos mais procurados é o clareamento dental. Ele é indicado a todas as pessoas que querem obter o efeito mencionado. Contudo, existem algumas restrições quanto ao assunto, como veremos a seguir.

Como é feito o procedimento?

Os dentes têm pigmentos em seus tecidos superficiais e profundos. Para uniformizar a tonalidade do sorriso, é utilizado um agente clareador capaz de penetrar na estrutura dental e reagir quimicamente com esses pigmentos, quebrando-os em moléculas menores (esmalte e dentina) e que refletem a luz de maneira diferente. Como consequência, o dente se apresenta mais claro.

Em quais casos o clareamento dental não é indicado?

Para evitar frustrações e contratempos, é necessário destacar que os dentes com restaurações não vão reagir de maneira adequada à ação do clareamento. Isso vale inclusive para próteses, implantes e dentes que sofreram alterações durante a fase de formação — como uso de hipoplasia dentinária, fluorose dentária e tetraciclina.

Pessoas que já fizeram tratamento de canal também podem apresentar dificuldades na hora de perceber os resultados do clareamento, uma vez que o dente afetado costuma adquirir uma coloração mais acinzentada, que acaba se destacando com o procedimento.

Nessas situações, é necessário aplicar o produto dentro do dente, ou seja, o clareamento é feito de dentro para fora. Além disso, o procedimento não é indicado nos seguintes casos:

  • pessoas que fizeram quimioterapia ou radioterapia há pouco tempo;
  • menores de 16 anos (uma vez que, nessa idade, a câmara pulpar ainda é muito ampla, tornando a sensibilidade mais intensa);
  • grávidas e lactantes.

Quais são os tipos de clareamento dental?

Atualmente, existem diversas formas de clareamento dental adotadas pelos dentistas. Em todos os casos, é preciso que o profissional faça uma limpeza básica na estrutura dentária do paciente antes da sessão, utilizando uma ferramenta chamada cureta para limpar o tártaro e a placa bacteriana.

Esse processo é fundamental, já que aumenta a eficácia do clareamento e evita dores em alguma área sensível. Tendo em mente tal informação, conheça os tipos de procedimentos mais executados abaixo.

Com gel

No clareamento dental com gel, são usados dois tipos de agentes clareadores: os peróxidos de carbamida e de hidrogênio. Ambos apresentam o mesmo efeito, porém devem ser empregados em concentrações e tempos diferentes, a depender de cada caso.

A carbamida pode causar mais sensibilidade no dente. Dessa forma, em um paciente com dentes sensíveis, os dentistas optam por uma concentração mais baixa e por deixá-la menos tempo na boca.

O tratamento funciona da seguinte maneira: o profissional cria uma moldeira, coloca o gel e a encaixa nos dentes do paciente. A pessoa ficará com ela pelo tempo previamente estipulado — que pode ser de uma a seis horas. Nos casos de aplicações mais longas, é possível que fazê-la em casa, mas é imprescindível a orientação de um especialista.

Algumas vezes, o paciente é orientado a seguir a rotina de uso da moldeira de forma diária por uma semana, retornando ao consultório para a avaliação dos resultados. A depender da necessidade, o tratamento pode ser prolongado.

Com luz (ou laser)

O clareamento dental com luz é realizado exclusivamente no consultório e pode ser encontrado também com o nome de “clareamento a laser”. No entanto, essa denominação não está mais correta, pois é utilizada uma luz de LED (e não um laser propriamente dito).

Para dar início ao tratamento, as gengivas são protegidas previamente com uma espécie de capa. Em seguida, é aplicado o gel peróxido de hidrogênio, ativado nos dentes com o uso da luz, que faz com que haja uma melhor penetração.

O procedimento completo é feito em até três sessões, com intervalo de uma semana entre cada uma. Mas alguns pacientes podem apresentar melhoras significativas em apenas uma aplicação.

Por fim, há também o tratamento híbrido (com luz e gel), que costuma ser mais rápido e apresenta resultados igualmente satisfatórios. O paciente começa com uma sessão usando o peróxido de hidrogênio e o LED.

Depois, no geral, fica por uma semana utilizando o gel em casa, sempre com a orientação prévia do especialista. Algumas vezes, é necessário repetir o processo até que o resultado esperado seja alcançado.

Quais são os cuidados exigidos pelos procedimentos?

Manter uma boa higiene bucal é um hábito essencial para todas as pessoas. Contudo, durante o tratamento de limpeza e clareamento dental, esse cuidado se torna ainda mais importante.

Antes de iniciar cada sessão, é fundamental que os dentes estejam livres de restos de alimentos e placa bacteriana. Isso facilitará a atuação do dentista e a ação dos produtos aplicados.

O clareamento exige um pouco mais de atenção do que a limpeza. Após cada sessão, deve-se evitar o consumo de alimentos muito pigmentados. Outros cuidados importantes para os clareamentos caseiros são: aplicar o gel e utilizar a moldeira seguindo a orientação do dentista, limitando o tempo e a frequência à forma prescrita por ele.

É importante seguir a prescrição à risca, pois o uso por um tempo menor é capaz de prejudicar os resultados. Já a utilização prolongada pode aumentar os riscos de sensibilidade dentária e irritação gengival.

A durabilidade do resultado depende dos hábitos do paciente. Assim, para quem é fumante ou consome bebidas e alimentos muito pigmentados, o efeito é menos duradouro.

Qual é a vantagem de contratar um plano odontológico?

O sucesso do tratamento e a manutenção dos resultados dependem muito da rotina e do cuidado do paciente, por isso é essencial consultar periodicamente um dentista. Para manter as consultas em dia, vale contar com um bom plano odontológico.

Alguns convênios oferecem opções que incluem tratamentos estéticos além da cobertura básica. Planos especiais podem cobrir desde aparelhos ortodônticos até próteses e clareamentos.

Sorriden é a escolha certa para ajudá-lo a encontrar o plano odontológico ideal a você e sua família. A empresa dispõe de diversas opções de planos para auxiliar nesse processo de cuidado com o seu sorriso.

Como você pode perceber, por mais simples e moderno que seja o clareamento dental, o procedimento requer a avaliação, o critério e a orientação de um dentista. Somente um profissional qualificado saberá conduzi-lo com segurança, estabelecendo a concentração ideal do produto, a frequência e a maneira correta de aplicá-lo, de modo a obter o grau de branqueamento desejado pelo paciente.

Gostou das dicas sobre limpeza e clareamento dental? Que tal manter um sorriso sempre bonito e brilhante? Então, conheça nosso Programa de Clareamento Dental Estética Vip!

Blog Sorriden: dicas de saúde bucal


17 de setembro de 2021 | Saúde Bucal

Não sabe como melhorar o hálito? Confira 4 melhores formas!

Você sabe como melhorar o hálito? Ter mau hálito é uma situação desagradável que pode ser muito constrangedora […]


26 de agosto de 2021 | Saúde Bucal

O aparelho ortodôntico para crianças vale a pena? Descubra!

Um assunto muito comum e que gera dúvidas em mães e pais é o aparelho ortodôntico para crianças. […]


12 de agosto de 2021 | Saúde Bucal

Confira 5 dicas para perder a vergonha de ir ao dentista!

Por diversos motivos, as pessoas precisam realizar consultas odontológicas, no entanto alguns obstáculos impedem ou reduzem as chances […]

Acesse o Blog

Realize sua pesquisa