Faça seu cartão de crédito Sorriden!

Uma característica capaz de afetar a estética e causar incômodo em muitas pessoas é o escurecimento do sorriso. Esse tipo de aparência pode provocar constrangimento social e comprometer a autoestima. Afinal de contas, quais são as principais causas de dentes amarelados?

Existem diversos fatores que removem o brilho e alteram a cor da dentição, sendo que a maioria está relacionada aos nossos costumes do cotidiano, como alimentação e higiene bucal ineficiente. Quer compreender melhor por que os dentes ficam amarelos e como prevenir o problema? Então, continue lendo este conteúdo.

Quais são as principais causas de dentes amarelados?

Ter dentes brancos é sinônimo de juventude, mas quando eles perdem essa aparência é necessário considerar vários fatores que podem deixá-los mais escurecidos e sem vida.

Idade

A idade é um dos principais aspectos que alteram a coloração dos dentes. No entanto, é um processo inevitável, pois a dentição fica constantemente exposta a alimentos e a diferentes temperaturas ao longo do tempo, desgastando o esmalte — película mais externa do dente. Por consequência, esse quadro expõe a dentina — parte interna —, que tem um tom pálido e absorve os pigmentos de determinados alimentos mais facilmente.

Genética

A genética é outra causa a ser considerada. Alguns genes podem fazer com que algumas pessoas tenham naturalmente dentes mais amarelados do que as outras.

Em geral, essa condição é passada de pais para filhos, ou seja, ainda que a higiene bucal esteja em dia, nem sempre é possível evitar o problema — a não ser com procedimentos estéticos.

Cigarro

Fumar cigarro é um ato que acelera o escurecimento da dentição por causa da nicotina, o que é facilmente percebido devido ao aspecto desagradável no sorriso de fumantes assíduos. Logo, esse é mais um motivo para deixar de fumar, além de vários problemas que essa conduta causa à saúde.

Limpeza oral inadequada

A negligência com a higiene bucal também prejudica a tonalidade do sorriso. Quando a escovação é feita de maneira incompleta, a placa bacteriana permanece. Dessa forma, ela fica impregnada aos dentes e enrijece, provocando o tártaro, que causa o escurecimento dos dentes, além de aumentar as chances de desenvolver cárie, gengivite e mau hálito.

A falta de uso do fio dental também empalidece o sorriso, uma vez que os restos de comida não são removidos dos espaços em que a escova não chega — como os cantos entre os dentes e na superfície da gengiva.

Erosão dentária

Outro aspecto que merece destaque é a erosão dentária, que deteriora o esmalte dos dentes. A situação pode ser provocada por alterações internas, como o refluxo gástrico, no qual o ácido estomacal retorna à cavidade bucal e entra em contato com os dentes. Ou ainda ser proveniente de condições externas, como consumo excessivo de alimentos ácidos, utilização de escova com cerdas duras ou por conta de ranger os dentes involuntariamente (bruxismo).

Alimentação

Como mencionado acima, a alimentação desregrada tem um peso enorme no quesito amarelamento da dentição. Muitos nem notam, mas alguns alimentos e bebidas (naturais e industrializados) contêm substâncias que pigmentam os dentes. Os melhores exemplos são apresentados a seguir.

Café

O café é o campeão no escurecimento do sorriso por causa da sua cor escura. Isso ocorre porque alguns cantos dos dentes são bastante porosos, facilitando a absorção da pigmentação presente nessa bebida.

Chá

Por incrível que pareça, chá pode ser mais nocivo do que o café, porque alguns tipos contêm uma substância chamada tanino, que é responsável pelo amarelamento dos dentes.

No entanto, vale ressaltar que grande parte dessas infusões são benéficas para o organismo, portanto, não vale a pena parar de tomá-las. O ideal é escolher os tipos que apresentam tons claros ou diluí-los com leite, além de escovar os dentes e/ou fazer um bochecho após a ingestão.

Molhos

Os molhos escuros — como os famosos shoyu, tarê e molho inglês —, usados como temperos, também causam problemas. O recomendado é evitar a frequência de consumo desses ingredientes na dieta. Uma regra básica diz que, se algo manchar o avental ou o tapete, ele também pode escurecer os dentes.

Além disso, existe o molho de tomate, que faz parte do cardápio diário de muita gente, mas é bom consumi-lo com moderação. Isso porque ele é bastante ácido, o que pode causar erosões e acelerar o amarelamento dos dentes.

Felizmente existe um truque para diminuir a intensidade do molho na dentição. Basta mastigar primeiro um aperitivo de brócolis ou espinafre, pois esses alimentos formam uma película protetora em torno dos dentes.

Mirtilo

Os mirtilos (ou blueberries) fazem muito bem à saúde devido à sua alta concentração de antioxidantes. Contudo, por ter a casca azul-escuro, eles podem causar manchas que são difíceis de remover.

A solução é enxaguar bem a boca logo após comer a fruta. Uma boa dica é escovar com um pouco de bicarbonato de sódio para garantir uma limpeza mais eficaz.

Beterraba

A beterraba contém dois pigmentos em alta concentração: a betacianina (roxo) e a betaxanatina (amarelo). Obviamente essa combinação pode prejudicar a aparência dos dentes, especialmente se for consumida em forma de suco.

Como é um alimento que não pode ficar de fora do cardápio, o ideal é fazer a higienização bucal em seguida para garantir um sorriso mais branco por mais tempo.

Vinho tinto

O vinho tinto apresenta resveratrol, que faz bem para a saúde cardiovascular, além de prevenir o câncer e o envelhecimento prematuro. No entanto, essa bebida não é tão amiga da sua dentição graças ao seu tom escuro. Por isso, beba com moderação e evite problemas.

Como tratar dentes amarelados de maneira eficaz?

Para tratar os dentes amarelados de modo eficaz é preciso consultar um dentista para que ele possa avaliar a situação. De modo geral, o clareamento dental é a técnica mais indicada para essa situação. Ela consiste no uso de produtos e procedimentos para branquear os dentes, sem que ocorra desgastes na superfície da arcada dentária.

Confira, a seguir, alguns tipos de clareamento dental que podem ser feitos.

Clareamento dental caseiro

Apesar do nome, o clareamento dental caseiro necessita de supervisão de um profissional. No entanto, a diferença é que parte do tratamento é feito no consultório pelo profissional e parte é realizado em casa pela própria pessoa.

Na clínica, o dentista avalia os dentes, modela a arcada para a produção das moldeiras de silicone, entrega ao paciente o produto em concentrações reduzidas e orienta sobre a sua utilização. Em casa, a pessoa deve aplicar o gel clareador na moldeira e a encaixa sobre os dentes, ficando com ela durante algum tempo do dia.

Uma vantagem do clareamento dental caseiro é a sua durabilidade, já que ao expor os dentes continuamente ao agente clareador faz com que o efeito se prolongue. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, isso não aumenta a chance de sensibilidade.

Clareamento dental no consultório

O clareamento dental feito no consultório tem como característica a aplicação de gel com ativo clareador em concentrações elevadas sobre os dentes, o que proporciona bons resultados já na primeira sessão. Nessa técnica, o dentista deve tomar o cuidado de isolar as gengivas e lábios para evitar a sensibilidade provocada pela exposição ao produto, acompanhando a ação clareadora até o efeito desejado.

Algumas estratégias de clareamento incluem a exposição da arcada dentária à luz durante o tratamento, como uma maneira de turbinar e ativar o efeito clareador. O clareamento completo leva cerca de 3 sessões, dependendo do desejo do paciente. Esse tipo é ideal para quem quer obter um efeito instantâneo e, também, para pessoas que sofrem com a retração gengival e são sensíveis a outras técnicas.

Clareamento dental a laser

Um tipo de clareamento recente e divulgado na mídia é o que se dá por meio do laser. A técnica utiliza fontes de calor e aparelhos para acelerar o clareamento dos dentes. Contudo, mesmo com muita divulgação esse procedimento não costuma ter um resultado melhor que o clareamento caseiro.

Uma das grandes vantagens é o menor tempo de aplicação, que leva cerca de 1 hora. Para quem não quer perder tempo dentro de um consultório ou tem algum problema específico, como retração gengival, a técnica é uma boa alternativa.

Clareamento dental a LED

Esse tipo de clareamento dental é muitas vezes confundido com a técnica a laser. Nesse procedimento, são usados os mesmos agentes clareadores que no tipo anterior, mas a mudança ocorre no tipo de luz utilizada no processo.

Para isso, são realizadas de 1 a 4 sessões que duram cerca de uma hora e meia para cada consulta. O intervalo mínimo entre as sessões é de aproximadamente 48 horas. Além disso, em decorrência do alto nível de concentração dos produtos clareadores, esse procedimento é indicado para quem tem uma urgência estética e para pessoas que não podem aplicar a técnica de clareamento em casa, devido a problemas nas gengivas.

Fitas clareadoras

As fitas clareadoras são normalmente encontradas em farmácias e são alternativas que apresentam uma baixa quantidade de peróxido de hidrogênio, que atua como um agente clareador. Essa técnica consiste na aplicação de adesivos que são colocados nos dentes e agem por um tempo específico.

O tempo de tratamento e a maneira correta de colocar os adesivos devem ser seguidos de acordo com o dentista ou o fabricante.

Clareamento dental interno

Esse tipo é realizado na parte interna dos dentes, ou seja, na região que não é mostrada quando sorrimos. Ele é ideal para as pessoas que passaram por tratamento de canal com dentes mais escuros por reações metálicas ou traumas.

Como nas outras técnicas, um gel clareador também é usado, sendo aplicado na porção coronária do dente e que deve ser trocado toda semana até que se alcance o resultado. Em geral, nesse método o produto clareador é colocado na parte interna do dente e age por cerca de 5 dias.

Com as informações abordadas ao longo deste post, você aprendeu um pouco mais sobre dentes amarelados e como evitar o problema. O segredo está em desenvolver hábitos saudáveis durante o dia a dia e procurar ajuda profissional quando for necessário.

Gostou deste post e tem alguma dúvida? Então, entre em contato conosco. Será um prazer respondê-lo!

Blog Sorriden: dicas de saúde bucal


17 de setembro de 2021 | Saúde Bucal

Não sabe como melhorar o hálito? Confira 4 melhores formas!

Você sabe como melhorar o hálito? Ter mau hálito é uma situação desagradável que pode ser muito constrangedora […]


26 de agosto de 2021 | Saúde Bucal

O aparelho ortodôntico para crianças vale a pena? Descubra!

Um assunto muito comum e que gera dúvidas em mães e pais é o aparelho ortodôntico para crianças. […]


12 de agosto de 2021 | Saúde Bucal

Confira 5 dicas para perder a vergonha de ir ao dentista!

Por diversos motivos, as pessoas precisam realizar consultas odontológicas, no entanto alguns obstáculos impedem ou reduzem as chances […]

Acesse o Blog

Realize sua pesquisa